top of page

Como perder o medo da exposição

Sabias que o maior medo do ser humano é falar em público? Exatamente… Como é que é possível que falar em público se sobrepõe ao medo de morrer, por exemplo? No empreendedorismo, uma das maiores perguntas é "Como perder o medo da exposição" por isso vou ajudar!


Parece estranho, no entanto, a verdade é que nós sofremos muito com a ideia de sermos julgados pelos outros. Porém a chave do sucesso é realmente conectares-te com os outros seres humanos e no digital não é diferente.


O segredo dos negócios online não passa só pela tua autoridade ou pelo teu conhecimento profundo do teu nicho de mercado. Passa muito mais pela tua relação com os teus clientes e seguidores, com a capacidade de criares uma comunidade onde as pessoas se sintam acolhidas e entendidas.


O medo do julgamento nas redes sociais é real

Sim, é real e as pesquisas no Google que são feitas pelas pessoas revela isso mesmo.

Mas está provado que as pessoas estão mais disponíveis para comprar a outras pessoas e não tanto às marcas mais tradicionais.


É por isso que mais do que nunca, muitas marcas apostam em parcerias com influencers e celebridades. O mesmo acontece nos negócios online: se não apareceres, não deres a cara, o teu público não te vai conhecer e consequentemente isso pode dificultar muito a decisão de compra.


De nada interessa seres a melhor do mundo em astrologia se não mostrares o quão boa és. As pessoas não conseguem adivinhar nem criar uma ligação contigo. Se não apareces, outra pessoa na conta de Instagram ao lado vai aparecer e criar uma relação próxima com os seus seguidores e nessa altura vais questionar-te porque essa pessoa está a vender mais do que tu.


Quem melhor que o Seth Godin para te responder a isso com a sua icónica frase "As pessoas não compram só produtos e serviços. Elas compram histórias, magia e relacionamentos."


E eu sublinho, adicionando: "Não é exposição, é conexão."


Como perder o medo da exposição - Passo a passo

1- Pensa no teu “porquê”

Se queres perder o medo de te expores tens de ter uma razão muito forte para isso. Principalmente se fores tímida e se tiveres de “ganhar coragem” para fazer vídeos, reels, stories a falar para a câmara. Pensa bem no “porquê”: “Porque é que quero ser empreendedora?”, “Porque é que me quero conectar com as pessoas do outro lado?”.

Se partires do teu porquê e usares isso como motivação só te vai faltar mesmo começar!




2 - Treina

Se te sentes mesmo aflita em frente a uma câmara e se nunca gostas de te ver, então só tens de fazer isto: TREINAR. Lembras-te das apresentações de trabalhos que tinhas na escola ou na faculdade? É parecido.


Há pessoas que preferem falar diretamente para outras pessoas e há quem não se suporte se ver “ao espelho”. Entende a razão mais profunda para este medo, e quando a identificares vais poder desafiar-te treinando. Podes treinar gravando-te e vendo a seguir, pedir ajuda a uma amiga ou à família falando com eles. Podes ainda treinar à frente do espelho. Vê o que funciona melhor contigo. Eu sugiro mesmo que te graves a falar para te habituares a ti própria.





É um óptimo exercício para entender quais são os teus “tiques”, as bengalas de fala que usas, entre outras expressões e vocabulário. Desta maneira vais estar também a corrigir pormenores que não gostas tanto ou que possam parecer maçadores para quem te está a ouvir. (Por exemplos: "hmms" no meio do descurso)

3 - Não te ponhas em primeiro lugar

Eu sei, parece estranho…. Mas a verdade é que isto vai muito além de ti. Não estás a falar para ti, estás a falar para a tua comunidade - não te esqueças disso! Quando falares para a câmara imagina que estás a falar com um amigo. Não fales só sobre ti. Fala sobre os problemas e os sonhos do teu público. Não te esqueças que a vida dos outros pode ser transformada pelo que estás a dizer. Para além disso se o foco estiver no outro e na mensagem que estás a entregar, é menos provável que fiques muito nervosa ou em pânico. “Porquê, Joana?” porque estás focada no essencial - o teu público.

4 - Planeia o que vais dizer

Se tens tendência a ter muitas “brancas”, então tenta escrever num papel os tópicos que queres mesmo falar. Podes fazer um mapa mental com setas, palavras-chave e esquemas.

Ou simplesmente colar alguns post-its na secretária para ir olhando durante as gravações ou lives.


Assim, se a meio te perderes, basta olhar para os teus apontamentos. Isto é como na escola, não podes estar a ler as notas e não olhar para “as pessoas”. Mas podes “deitar um olhinho” se sentires que te está a faltar alguma coisa.

Esta sugestão é mais para as principiantes, uma vez que o ideal é mesmo não ter notas e falar naturalmente.

5 - Partilhar é o melhor da vida

Não há nada como partilhar. Se tu tens conhecimento e ele está guardadinho dentro de ti, então pensa que estás a ser um pouco egoísta ao não partilhar porque podia ajudar outras pessoas! O conhecimento é para ser partilhado. A partir do momento que partilhas o que sabes estás a dar ao mundo uma parte de ti.


Imagina se os investigadores não partilhassem o seu conhecimento? Ou então se os cientistas guardassem tudo para si? Exacto, não faz sentido! Não faz sentido estudares e fazeres diversos cursos online se vais ficar com tudo só para ti. Não tenhas medo de entregar um conteúdo demasiado bom, pois é isso que os empreendedores que mais vendem fazem. Ao praticares a tua missão o medo de te expores vai desvanecendo.

Agora que já tens estes 5 passos, não tens mais desculpas para não começar já a conectares-te com a tua comunidade. Não é exposição, é criar laços com quem te segue e quer aprender contigo.



164 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page